quinta-feira, setembro 22, 2005

Dia Sem Carros!

Coisa linda, o Dia Sem Carros! Como me sinto a respirar melhor, aproveitando também o momento para fazer algo que tanto gosto: passear no meio da estrada. Finalmente posso fazê-lo sem qualquer perigo, posso atravessar a passadeira sem ter aquela sensação de ser um pano vermelho a passar em frente a uma boiada. Que boa ideia, esta! E como foi - exemplo raro em Portugal - tão exemplarmente posta em prática em Lisboa... incrível como as pessoas que moram nos arredores de Lisboa deixaram os seus veículos em casa para poderem usufruir da fantástica rede de transportes públicos, rápidos, eficazes, modernos, arejados que todos temos, diariamente, ao dispôr. Como seria bonito fazê-lo todos os dias. Ver os pais tirando o dia de folga para brincar com os filhos, a jogar futebol no meio das ruas... como...como...como sou um ser tão irónico... A única coisa boa deste dia, para além de ser o dia de anos da minha avó Dulce tem sido mesmo o bom e velho Metro gratuito (ou seja, finalmente tenho um dia para fazer aquilo que geralmente faço sem problemas: andar à pala)! Ah, CARROSSSSSS!

2 comentários:

zeu s disse...

E cá em coimbra foi fabuloso, street basket na rua da sofia (ganhou a equipa do encarnaçao apesar do batista ter entregue um protesto por a teresa violante ter alinhado de inicio), futebol de cinco na ferreira borges (grande prestaçao de marisa, a candidata do bloco, tapou todos os caminhos para a baliza ao avançado gouveia, que de monteiro tem pouco, teve que ser futebol de cinco porque nao havia mais gente), campeonato de xadrês na portagem ( com os populares a darem uma coça em pignatelli queiros o representante do ppm que recusou, já no final, que lhe comessem a rainha). Foi um regabofe de desporto e vida saudavel nas arterias sempre congestionadas com o colesterol do transito e estacionamento. Polibio serra e silva, o paladino local do coraçao, teve neste dia o orgao bem aconchegado.

Slave disse...

Maravilha esse retroceder do "progresso" que na verdade é um verdadeiro progresso da razão!!!
Bjs,
Slave